(11) 2892-5437 / (11) 93015-9975 / (11) 95029-4944          contato@mallmannengenharia.com

Se você está pensando em comprar um imóvel, sabe que a fase da comprovação de renda é importante e que sem este documento seu sonho não será concretizado. Comprovar rendimentos é uma exigência dos bancos para que o processo de compra de um imóvel seja aprovado, pois esta é uma etapa básica que informará sua capacidade de pagamento mensal.

É a partir das informações sobre sua renda que o banco determinará o valor das parcelas em caso, por exemplo, de um financiamento.

Por isso, acompanhe a seguir quais são os documentos aceitos e exigidos pelas instituições bancárias como comprovantes de renda:

  • Holerite: este ainda é o documento mais utilizado para se comprovar renda, afinal, representa a renda mensal do solicitante e é fornecido pelo empregador. No holerite constam dados como salário bruto e salário líquido, informações importantes que servem como orientação para o cálculo das parcelas (em caso de financiamento) feitas pelo banco;
  • Carteira de Trabalho: este também é um documento aceito como comprovante de renda, no entanto, se você recebe comissões ou valores extras, a carteira de trabalho pode não indicar a quantia real dos seus rendimentos. Se for este seu caso, você terá que apresentar outros documentos além da carteira;
  • Imposto de Renda: a Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física também é um documento aceito como comprovante de renda, porém, como informa somente os valores do ano anterior, os bancos, em geral, solicitam documentos adicionais como extratos bancários e a carteira de trabalho;
  • Comprovação de renda para autônomos: se você é um profissional autônomo, também pode comprovar rendimentos através do extrato bancário. Neste caso, os bancos costumam exigir os extratos dos últimos seis meses para concessão do crédito;
  • Decore: este é outro documento que os bancos aceitam para comprovar renda dos profissionais autônomos. Ressalte-se que a emissão desse documento é feita somente por contadores profissionais;
  • Recibo de Pagamento de Autônomo (RPA): este documento utilizado como forma de pagamento para profissionais autônomos, também costuma ser aceito pelos bancos como comprovante de renda;
  • Outros documentos necessários: além dos comprovantes de renda, é bom lembrar que você precisa apresentar, em caso de solicitação de financiamento, documentos como RG e CPF; certidões (de nascimento; casamento/união estável ou divórcio) e comprovante de residência. E caso queira usar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) como forma de pagamento, você precisará da cópia de carteira da carteira de trabalho, do extrato do FGTS e de autorização para movimentá-lo.

No mais, organize-se e você verá que mesmo trabalhando de forma autônoma, você pode sim, comprar seu próprio imóvel, este não é um sonho impossível. Boa sorte!

Leia também: https://mallmannengenharia.com/reformar-e-o-novo-normal/

Visite o nosso Instagram : https://www.instagram.com/p/CPEb55tJlM7/?utm_source=ig_web_copy_link