(11) 2892-5437 / (11) 93015-9975 / (11) 95029-4944          contato@mallmannengenharia.com

A pandemia atual alterou radicalmente todos os setores da nossa sociedade, contudo, alguns índices econômicos já mostram que, felizmente, a retração econômica atual será menor do que os índices calculados anteriormente.

No caso do setor da construção civil, um fator que pode ter contribuído para isto foi a união entre o governo federal e empresários do setor que têm trabalhado juntos em busca de alternativas para que este cenário favorável permaneça.

Neste texto, vamos traçar um perfil do mercado da construção civil atual. Como sabemos, esta é uma área fundamental para a retomada econômica nacional.

E neste ano tivemos um indicador favorável que mostra a melhora do PIB da construção quando comparado com outros setores. Observe:  enquanto o PIB da construção teve uma queda de 1,6% (no primeiro semestre de 2021); a economia brasileira como um todo, sofreu uma queda de 11,4% neste mesmo período.

Esse resultado, por sua vez, reflete um sinal que já ocorria em 2019, pois naquele ano houve uma redução de somente 2,2% no volume de vendas do setor; um aspecto que foi considerado como prova de estabilidade da área.

Isto também mostra que o mercado continua enxergando a construção civil como um setor que tem grande potencial de crescimento ao longo de 2021.

Mas quais fatores podem influenciar o setor e confirmar todo este potencial? E mais: de que forma este crescimento poderia ocorrer?

Pois, um fator fundamental é representado pelo avanço tecnológico que impulsiona fortemente a área e abre espaço para inovações que estimulam o dinamismo e o desenvolvimento deste setor.

Fatores como a utilização da realidade virtual, tecnologia móvel, inteligência artificial e monitoramento de informações da construção, por exemplo, que têm sido cada vez mais utilizados nos processos do setor, confirmam estas tendências.

A utilização da tecnologia como forma de percepção de realidade, por exemplo, já tem sido feita em grande escala no setor industrial em vários países e o mesmo já ocorre aqui no Brasil. Esta tendência também já tem sido utilizada na construção civil, pois arquitetos e engenheiros já usam as tecnologias que ampliam a percepção da realidade para aprimorar projetos e reduzir a possibilidade de erros. Aqui entram aspectos como design interativo e interface de gestos que possibilitam a criação de projetos cada vez mais modernos.

A modelagem BIM (Building Information Modeling) é mais um instrumento que ao possibilitar o planejamento mais amplo e detalhado de um projeto, bem como a gestão digital eficiente dos edifícios, oferece um suporte importante ao reduzir, de forma significativa, os custos e riscos de uma construção. Isso ocorre porque esta ferramenta permite a solução de problemas antes que ocorram, ou seja, na fase anterior à execução dos trabalhos. Outra vantagem é que todos os profissionais envolvidos na construção podem, desde o começo, trocar informações através do sistema e acompanhar todo os processos em tempo real.

A robótica e impressão 3D também já têm sido amplamente utilizadas na construção civil, aspecto que confirma informações sobre esta tendência feitas por instituições econômicas mundiais. A utilização de robôs, em todos os setores econômicos, é uma tendência crescente e, no caso da construção civil, estes tem sido cada vez mais utilizados nos canteiros de obras em tarefas que antes eram feitas por seres humanos. Outro fator que está de certa forma, relacionado à robótica, é a utilização de impressões 3D. Neste caso, a impressão 3D acarreta benefícios relacionados tanto à utilização da mão de obra quanto ao uso de materiais que agregam qualidade a todas as etapas da construção, bem como contribui para que os custos sejam reduzidos.

As construções sustentáveis representam outra forte tendência. Trata-se de projetos que buscam, entre outros aspectos, reduzir os impactos ambientais da obra; incluir a eficiência enérgica (através da energia solar, por exemplo) na construção, favorecer o reuso da água etc.  Evitar desperdício de materiais e fazer uso da reciclagem também estão na pauta das construções sustentáveis.

A utilização de construções modulares ou pré-fabricadas que ajudam a reduzir custos e tornam as moradias mais acessíveis para todos, também representam uma tendência cada vez mais comum na construção civil.

Outra tecnologia em alta é a chamada blockchain que possibilita a realização (sem intermediários) de pagamentos e outras transações bancárias. Quando inserida no mercado imobiliário, por exemplo, esta tecnologia permite que contratos sejam realizados sem que um notário esteja presente, pois a regulação de todos os serviços é feita através de um contrato digital.

Como vemos, apesar das incertezas provocadas pela pandemia em todos os setores econômicos, a construção civil tem conseguido manter a estabilidade através da inovação constante e da busca incessante por alternativas que favoreçam sempre o dinamismo dos trabalhos e o aprimoramento das técnicas utilizadas.

Leia também: https://mallmannengenharia.com/reformar-e-o-novo-normal/

Visite o nosso Instagram : https://www.instagram.com/p/CPEb55tJlM7/?utm_source=ig_web_copy_link